Reserve Agora logo

Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina: roteiro e dicas

Priscila Reis| Abr 28, 2017 | O que fazer

Serra do Rio do Rastro em Santa Catarina: roteiro e dicas. Fazer um passeio pela região serrana de Santa Catarina é um ótimo programa para casais e famílias com crianças. Vale muito a pena conhecer a Serra do Rio do Rastro, considerada uma das mais belas do mundo por conta das estradas em zigzag que cortam as montanhas. Na mesma região, também vale passear pela Serra do Corvo Branco, a apenas 30km de Urubici, cheia de atrações e hotéis gostosos. Veja a nossa lista de passeios imperdíveis na serra catarinense:

1. Mirante da Serra do Rio do Rastro

A Serra do Rio do Rastro fica a 170km de Florianópolis de carro, e nem parece que é tão perto do mar, já que faz muito frio no inverno, podendo até nevar. Como curiosidade, vale lembrar que é nessa região que fica a cidade de São Joaquim, uma das mais frias do Brasil! No caminho da cidade de Jaguaruna até Bom Jardim da Serra, passando pela cidade de Lauro Muller, você chegará ao famoso mirante da Serra do Rio do Rastro, onde verá as curvas sinuosas da estrada abaixo e um visual panorâmico incrível, a mais de 1400 metros do nível do mar. Dizem que em dias muito ensolarados, é possível avistar o mar lá embaixo. Nessa área do mirante tem estacionamento, lanchonete, banheiro e até lojinha de artesanato. A dica é sempre levar um casaco corta vento, pois esse local é, literalmente, onde o vento faz a curva.

Você pode partir de carro de Florianópolis ou então da cidade de Jaguaruna, um pouco mais ao sul, que tem um pequeno aeroporto e vôos partindo de Congonhas – SP.

2. Almoçar na Churrascaria Cascata

Um pouco antes de chegar em Bom Jardim da Serra, na estrada SC-438, recomendamos almoçar na Churrascaria Cascata, indicada no mapa acima, que além de servir uma boa parrilha, fica num lugar lindo, arborizado, com um lago delicioso, horta e animais soltos, que fazem a alegria das crianças. Reservas e informações pelo telefone (49) 3232-0123.

 

3. Visitar a cidade de Urubici

Urubici é uma das principais cidades da serra catarinense, ótimo ponto de partida para explorar as principais atrações da região, incluindo a Serra do Rio do Rastro e a Serra do Corvo Branco. Famosa pelo seu relevo variado, é um ótimo destino para aventureiros que amam rapel, pesca esportiva, canoagem, caminhadas e cavalgadas, ou simplesmente para amantes da natureza e do turismo rural. Nessa rota, há várias cidadezinhas com hotéis bacanas, como por exemplo Urubici, onde fica a Estalagem Corvo Branco, sobre a qual falamos no post Dica de hotel na serra catarinense

4. Serra do Corvo Branco

A Serra do Corvo Branco fica a apenas 30km de Urubici, e é conhecida por fazer a ligação entre o litoral e a serra catarinense. O grande destaque da estrada são os dois paredões de pedra que marcam o seu início (ou fim, a depender de onde venha). Descer a serra é uma emoção única, como se fosse uma montanha-russa. As curvas são fechadíssimas, estreitas e ainda é uma estrada de terra, mas vale a vista e a aventura.

5. Morro da Igreja

Bem pertinho da cidade de Urubici fica o Morro da Igreja, que também serve de sede para uma base da Aeronáutica. Para subir o morro de carro, é necessário obter uma autorização da ICMBio, que fica no centro da cidade de Urubici. O topo do Morro da Igreja é plano e está a 1822m acima do nível do mar, local ideal para contemplar a Pedra Furada, outro cartão postal da região. Essa área venta muito e costuma ser coberta por neblina. Pode estar um dia lindo, ideal para avistar a Pedra Furado do topo do Morro da Igreja, e, de repente, a neblina cobrir tudo! Então o jeito é rezar mesmo 🙂

 

6. Gruta de Nossa Senhora de Lourdes

A caminho do Morro da Igreja, a apenas 10km do centro da cidade de Urubici fica a famosa Gruta de Nossa Senhora de Lourdes. Trata-se de uma gruta natural, cercada por paredões de pedra e uma queda d’água de 10m de altura. No centro da gruta, repousa uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes, juntamente com diversos objetos e fotos deixadas pelos fiéis como forma de agradecimento pelas graças obtidas. No mês de outubro, ocorre a Romaria da Penitência até a gruta. O lugar é lindo, de fácil acesso e com uma energia incrível.

 

7. Cascata Véu de Noiva

A Cascata Véu de Noiva tem cerca de 60 metros de queda, embora não seja livre. A água desce entremeando-se nas rochas, e quando o volume de água é muito grande, é comum notar a formação de uma espuma grande. Daí o nome “Véu de Noiva”. Essa cascata fica dentro de uma propriedade particular, e como atração turística que virou, eles montaram estrutura com lanchonete, lojinhas de artesanatos e uma pousada. Do estacionamento até a base da cascata, você vai andar apenas 300 metros. Essa atração também fica no caminho para o Morro da Igreja.

 

8. Cachoeira do Avencal

Para quem ama cachoeiras, ainda tem a Cachoeira do Avencal, com 1900 metros de queda livre e ponto alto da viage para quem faz rapel. As pessoas costumam chegar de carro na parte de cima da cachoeira e esse passeio é normalmente feito com guias, pois o local é escorregadio e perigoso com crianças, por isso acabamos não indo lá.

9. Tomar um gostoso café na Il Rifúgio Cabanas

Também nos arredores de Urubici, subindo o caminho do Morro da Igreja, fica a pousada Il Rifúgio Cabanas, muito linda e agradável, numa vasta propriedade cheia de araucárias, redes espalhadas e uma natureza exuberante, sobre a qual falamos no post Dica de pousada em Urubici na serra catarinense: Il Rifúgio.

10. Visitar as vinícolas da região

Uma coisa legal da região é que você também pode aliar essa viagem de contemplação da natureza com enoturismo, já que se pode visitar as vinícolas da serra. E olha que são muitas…mas é necessário agendar. Uma das mais famosas é a Villa Francioni, e o agendamento da visita pode ser feito no próprio site: www.villafrancioni.com.br/reservas. Veja a lista das melhores vinícolas abaixo, que produzem “vinhos de altitude”.

Um detalhe é que a maioria das pousadas e restaurantes da serra catarinense servem vinhos da própria região, então se vocês estiverem pensando em tomar vinhos de outros países, o ideal é levar as suas garrafas e pagar a rolha.

Tags:

Comentários

Deixe uma resposta

  • Aline Pessôa (blog Nas Andanças)

    jun 13, 2017

    Que lindo!

    Responder
    • Getiane

      ago 31, 2017

      Olá amei suas dicas! Quantos dias vc fez esse passeio? Tb estou indo com meus filhos em Outubro, iremos pra Florianópolis, passamos pela Serra do Rio do Rastro e vamos pra Gramado! Então teremos apenas 1 ou 2 dias pra Serra!

      Responder
      • Priscila Reis

        set 12, 2017

        Oi Getiane, Dá para fazer em 1 ou 2 dias, sem problema. Quanto menos dias, menos coisas irá ver, mas só dar uma volta na estrada da região e fazer as paradas já é uma delícia!

        Responder