Conheça a região de Bordeaux e Saint-Émilion: como chegar, onde ficar e as appelations Compartilhe:

Conheça a região de Bordeaux e Saint-Émilion: como chegar, onde ficar e as appelations

Compartilhe:
Índice:

    Conheça a região de Bordeaux e Saint Émilion. Saiba como chegar, onde ficar, e aprenda sobre as diferentes Appelations da região.


    Como chegar:
    Saindo de Paris, há vôos diários que partem tanto do aeroporto de Orly quanto do aeroporto Charles de Gaule rumo a Bordeaux. O vôo dura cerca de 1:00 hora.

    Quem está em Paris também pode pegar um “TGV” (trem de alta velocidade em francês) nas principais estações de trem ou até mesmo no aeroporto Charles de Gaulle, e embarcar direto para a estação Saint Jean em Bordeaux. Bilhetes no site da SNCF.

    No nosso caso, como nos hospedaríamos em Saint Emilion, pegamos um carro com GPS que já estava previamente reservado na Europcar e  seguimos rumo à pequena cidade de Saint Emilion, onde nos instalaríamos por 4 noites, para desfrutar das maravilhas da região Bordelaise.

     

    Hotéis em Saint-Émilion:
    Optamos por ficar na cidade de Saint Emilion por ser mais charmosa que Bordeaux e mais próxima das melhores vinícolas.

    Ficamos hospedados no Hostellerie de Plaisanceum hotel 5* membro da cadeia Relais & Chateaux, sobre o qual conto detalhes no Post: Hotel de Luxo em Saint Émilion – Bordeaux: Hostellerie de Plaisance

    Se estiver buscando algo mais simples, pode tentar o hotel 3*Palais Cardinaltambém em Saint Emilion.

     

    Informações sobre a região de Bordeaux e as diferentes Appelations:

    A região de Bordeaux é justamente uma área em torno da cidade de Bordeaux, localizada no departamento de Aquitaine. Ao lado esquerdo do Rio Gironde, temos as cidades e/ou Appelation Médoc, Pauillac e Margaux -mais conhecidas -, além de St-Estèphe e St-Julien. Já no lado direito do rio, temos as famosas Saint-Émilion e Pomerol, além de Bourg e Blaye. Mais ao sul, já dentro da área de Graves, temos a famosa subregião (e cidade) de Sauternes, conhecida pelos maravilhosos vinhos de sobremesa, que tem como estrela o Chateau D’ Yquem.

    Uma pequena curiosidade sobre o Médoc é que alem de ser uma cidade com Appelation própria, também é toda a região que engloba as cidades que ficam à esquerda do Rio Gironde, acima da cidade de Bordeaux. Isso é importante, pois os melhores vinhos da região do Médoc (integrante da região de Bordeaux) não são produzidos na cidade de Médoc, como por exemplo, os Châteaux Lafite-Rothschild, Mouton-Rothschild e Latour, da Appelation Pauillac e o Château Margaux, da Appelation Margaux.

    Cada uma dessas cidades ou subregiões produtoras de vinhos possui a sua própria “Appellation”, que são regras ditadas por uma agência de fiscalização do governo francês a serem observadas pelas propriedades produtoras, a fim de que seu vinho entre numa determinada classificação. Essa classificação é de extrema importância, pois acaba fazendo um controle de qualidade do vinho, já que atesta a obediência às normas de produção super rígidas, definidas pelo governo. Os vinhos que possuem o selo Appellation d’origine contrôlée (AOC) geralmente são bem conceituados, o que facilita a vida dos leigos, que podem usá-lo como referência.


    Para saber onde fazer um grande curso de vinho na região, leia o post:
    Curso de vinho em Saint-Émilion, na região de Bordeaux


    Tudo sobre a gastronomia da região no post:
    Os melhores restaurantes da região de Bordeaux e Saint-Émilion

     

    Compartilhe:
    Priscila Reis

    Baiana, viajante profissional e advogada na área de direito digital, fundou o site #voali depois de muitas andanças pelo mundo, aliado ao seu interesse por tecnologias da internet. Prefere voltar a um lugar amado mil vezes do que conhecer mil lugares.

    5 Comentários
    • felipe britto
      Posted at 22:42h, 04 dezembro Responder

      Boa noite Priscila,
      muito legal o seu blog! estou indo a paris em maio, mas queria dar uma estendida pra bordeaux, vc aconselha ir de carro? foram qtas horas? 3 dias é suficiente?
      obg

      • Priscila Reis
        Posted at 17:31h, 17 dezembro Responder

        Felipe,
        De carro são quase 6hrs entre Paris e Bordeaux. Tem TGV que faz o trajeto em menos de 4 horas, super tranquilo. E o centro da cidade é fácil de explorar sem carro. Para as vinícolas, contudo, o carro é essencial. Então se vc tiver carro em Paris, talvez seja bom ir de carro. Se for alugar, recomendaria alugar em Bordeuax e ir de trem 🙂 3 dias são suficientes para conhecer, mas não para curtir bem a região, que merece 5 dias mínimo, principalmente se for apaixonado por vinhos 🙂

    • Meire Santos Francisco
      Posted at 17:29h, 28 fevereiro Responder

      Oi Priscila,
      Viajo a Bordeaux em meados de junho. Estou procurando guia que fale portugues para conhecer as vinículas. Vc teria alguma indicação!.
      Obg
      Meire

    • Ana Ribeiro
      Posted at 01:44h, 08 março Responder

      Boa noite Priscila,
      tenho uma duvida e gostaria de saber se vc poderia me ajudar. Chego em Paris dia 16 de abril as 14:00 pela Air France e vou pra Bordeaux de trem. Vc acha que vale a pena comprar a passagem de trem antes ou lá na hora? Tem um TGV que sai as 16:28 e um que sai as 18hr. Estava querendo comprar esse as 16:00, consigo pegar ele a tempo?

      • Priscila Reis
        Posted at 14:35h, 12 março Responder

        Olá Ana,
        Tudo bem?
        Eu sempre compro as passagens de trem antes, pois assim, garanto o meu lugar no horário que desejo. Se o vôo não atrasar, acho que vc consegue pegar o trem as 16:28. Compre com uma tarifa um pouco mais cara, mas que permite o reembolso caso perca o trem, e também permite alteração de horário.
        Se preferir, pode se aventurar lá. A vantagem é que os preços são mais baixos, pois se comprar no site da SNCF/ raileurope, eles direcionam para o website brasileiro, onde as passagens custam + caro 🙁
        abraços
        Priscila

    Deixe seu comentário