Passeios em Bordeaux, Saint-Émilion e as melhores vinícolas da região Compartilhe:

Passeios em Bordeaux, Saint-Émilion e as melhores vinícolas da região

Compartilhe:
Índice:

    Passeios na Região de Bordeaux e Saint-Émilion:

    Para quem quer conhecer bem Bordeaux, é imprescindível alugar um carro! Hoje em dia, com o GPS, tudo fica mais fácil. É praticamente impossível explorar a região de taxi, pois, além da dificuldade para chamar, vai desperdiçar um bom tempo aguardando, e ainda não vai ter autonomia para ficar parando nos lugarejos, tirando foto…enfim, curtindo.

    Em todos os nossos passeios pela região, a paisagem era praticamente a mesma: vastos campos onde só se planta uva. Durante o outono e inverno, campos marrons, pois só se vê o pé podado da vinha; e durante a primavera e verão, campos verdes, com muitas folhas e frutos. Creio que os meses de Junho a Agosto devem proporcionar as vistas mais bonitas, com as plantações bem verdinhas, carregadas de uva; se estendendo até a última semana de setembro, quando, em regra, começa a colheita. No finzinho do inverno (final de março), época que fui, o clima é muito agradável, ainda friozinho. Uma verdadeira maravilha para quem viaja na intenção de saborear os vinhos!

    O legal dessa viagem é agendar visitas aos Chateaux, que são as grandes propriedades produtoras dos melhores vinhos. Escolher entre tomar um café da manhã reforçado no próprio hotel ou almoçar cedo num dos restaurantes da cidade e já sair para as visitas. Grifei “ou” pois, na França, em todos os restaurantes, em qualquer refeição que seja, come-se muito. Começa com uma amuse bouche, que não está no cardápio, depois vários pães, entradas, prato principal, sobremesa…É demais! Dessa forma, ninguém agüenta jantar…e nada melhor do jantar tomando um bom vinho! Não é pra isso que as pessoas saem de todas as partes do mundo para visitar Bordeaux?!


    Um dia em Bordeaux:
    Bordeaux é uma cidade grande, bonita, jovem, e efervescente, excelente para compras e rica culturalmente. O turista pode ver apresentações o ano inteiro no Grand Théâtre – Opéra National de Bordeaux, conhecer o Museu de Belas Artes (Musée de Beaux-Arts), visitar a Cathédrale Saint-André, ou mesmo fazer um curso na Escola de vinhos da cidade – École Du Vin de Bordeaux.

    Outro passeio legal é pegar o tram, que vem a ser uma espécie de metrô elétrico de superfície, e passear pelas margens do rio.  Vale a pena parar na Place de la Bourse para tirar foto e apreciar o imenso pátio logo em frente, que enche de água e esvazia, fazendo a festa das crianças. Muitas delas vão pra lá de roupa de banho para ficar correndo de um lado para o outro. Muito bacana!

    (Espelho d’água em frente à Place de la Bourse)

    Para quem não dispensa as compras, pertinho da Place de la Bourse fica a Rue Sainte Catherine, que é imperdível! Maior rua comercial da França, possui todas aquelas marcas que adoramos, como a H&M, além de uma Galerie Lafayette bem grande, só para mulheres (e crianças, para a alegria das mamães) e outra para os homens.

    Na cidade, há também grifes como Hermès, Louis Vuitton, Longchamp e Anne Fontaine, além de excelentes multi marcas, como a “Axsum”, que vende Yohji Yamamoto, Dries Van Noten, Isabel Marant…, a “Espaces” Par Martine Bareyre, que vende Celine, Chloe, Balenciaga, Stella Mc Cartney…, a “Designer’s Best”, que vende Ralph Lauren, Proenza Shoulder, D. Squared, Armani, Valentino… e a “Carlotta”, que vende Missoni, Paul Smith, Alberta Feretti… Vale a pena conferir também o Shopping “Quai des Marques”, localizado no Quai des Chatrons, montado de frente para o rio, que tem vários bares, restaurantes e lojas bem transadas de roupas e acessorios (Calvin Klein, Hugo Boss, Reebok…), decoração…e inclusive de cozinha, como a “Le Creuset”! Veja o site para mais informações.

    Se quiser comprar vinhos na cidade de Bordeaux, vale conferir a loja L’Intendant (2, Allée de Tourny, Bordeaux) e se a sua praia for “fois gras”, passe na Maison Dubernet, especializada no assunto!

     

    Visita às vinícolas da região de Bordeaux:
    Em toda a região da grande Bordeaux, existem diversas vinícolas abertas à visitação. O viajante deverá escolher qual sub-região lhe interessa e fazer a reserva diretamente com o Château.

    No site do escritório de turismo da cidade de Saint Emilion (www.saint-emilion-tourisme.com ), você pode ver a lista completa dos Châteaux dessa sub-região que aceitam visitas. Alguns bem conhecidos e que integram a lista dos “Premiers Grands Crus Classes” são: Château Ângelus, Château Canon, Château Figeac e Château Pavie. Os Châteaux Ausone e Cheval Blanc, que produzem os vinhos mais famosos e mais caros de Saint Emilion, não aceitam visitas. Quando eu fui, o Chateau Pavie e o Chateau Angelus ainda não tinham virado Premier Grand Crus Classés A, então era possível visitá-los.


    (Chateaux Vieux Certan)

    No Pomerol, vale tentar visitar os famosos Château Pétrus, Château Le Pin e o Vieux Château Certan (info@vieuxchateaucertan.com). Nessa sub-região, tive a felicidade de ser recebida no Le Pin, que é considerado um dos vinhos mais finos e perfeitos do mundo, pelo dono, Sr. Jacques Thienpont, que, com a sua simpatia, fez na nossa frente o possível blend que será comercializado para a safra de 2010. Não só usou a pipeta para tirar um pouco do vinho que se encontrava nos barris de carvalho, como degustou com o nosso grupo, e se divertiu bastante. Fez até promessa de nos encontrar no carnaval de Salvador! Infelizmente não pudemos repetir a dose, pois cada gota ali vale ouro, já que vinho Le Pin só é produzido em apenas 2 hectares de terra. Veja mais informações sobre os Chateaux do Pomerol no site: www.vins-pomerol.fr.


    (Tomando vinho com Jacques Thienpont, o dono do Chateau Le Pin, um dos melhores vinhos do mundo)

    Na região do Médoc, a dica é tentar visitar o Château Du Tertre, que produz um vinho considerado muito bom, porém mais acessível do que  os famosos Châteaux Lafite-Rothschild, Mouton-Rothschild, Château Latour, Château Margaux. Claro que se conseguir visitar algum desses estrelados, a experiência será única. O site: www.medoc-bordeaux.com oferece ao turista informações preciosas sobre esta região, a lista dos Châteaux, além de dicas para se fazer uma boa degustação de vinhos.

    Para os amantes do vinho de sobremesa – aquele produzido com uvas atacadas pelo fungo “Botrytis Cinerea”, que tem o poder de desidratar as uvas e deixá-las extremamente doces – vale ir para o sul da região de Bordeaux até Sauternes, e tentar visitar o Château D’Yquem, considerado um dos melhores vinhos de sobremesa do mundo e que tem como dono o Grupo LVMH (Louis Vuitton, Moet & Chandon, Veuve Clicquot…). Caso não consiga entrar no mundo D’Yquem, pode tentar o Le Château d’Arche, Château Latour Blanche, o Château Filhot, ou o Château Guiraud. O site www.sauternes-barsac.com possui informações detalhadas sobre cada um dos Châteaux produzidos na região, com indicação do web-site e email, para que o viajante possa agendar as visitas.

    Para saber onde comer bem na região de Bordeaux, leia o post: Os melhores restaurantes da região de Bordeaux e Saint-Émilion

    E se quiser saber tudo sobre vinhos, leia o post: Curso de vinho em Saint-Émilion, região de Bordeaux

    Compartilhe:
    Priscila Reis

    Baiana, viajante profissional e advogada na área de direito digital, fundou o site #voali depois de muitas andanças pelo mundo, aliado ao seu interesse por tecnologias da internet. Prefere voltar a um lugar amado mil vezes do que conhecer mil lugares.

    46 Comentários
    • Raissa Moreira Lima
      Posted at 22:28h, 04 maio Responder

      Priscila, seu post está ótimo, mas estou encontrando dificuldade em agendar uma visita a um bom Chateau. Somos apenas um casal . Qual vc recomendaria?

      • Priscila Reis
        Posted at 23:27h, 04 maio Responder

        Raíssa,
        O hotel onde me hospedei fez as reservas para visitação nos Chateaux. Se vc não tiver essa facilidade, sugiro ligar diretamente mesmo. Uma boa opção é o Chateau Pavie, que era acessível e acabou de entrar na lista dos Grands Crus Classés A. O Angelus também entrou na lista A e não é difícil conseguir, mas o vinho não é tão bom quanto o Pavie, na minha opinião. O Chateau Canon tmb pode ser uma boa opção. Se tiver dificuldade, fala com Patrick da Vignobles & Chateaux. Veja esse post com o contato: https://www.voali.com.br/curso-de-vinho-em-saint-emilion-na-regiao-de-bordeaux/
        Boa viagem 😉

    • marleny
      Posted at 10:43h, 11 julho Responder

      Priscila, vc conhece agências q façam tour em português?

      • Priscila Reis
        Posted at 15:44h, 12 julho Responder

        Conheço a empresa Paris Feliz que faz tour em português por toda a França, saindo de Paris. Motoristas brasileiros de qualidades. A minha preferida é Luciana…simplesmente maravilhosa, além de ser uma companhia super agradável. Veja o site: http://www.parisfeliz.com/
        abraços,
        Priscila

    • Pricilla
      Posted at 04:22h, 09 outubro Responder

      Amei suas dicas, estou indo pra lá passar ter dias e precisava justamente da sua vivência. Obrigada por compartilhar conosco. Será que lá tem um aloja da Celine? quero muito uma bolsa rsrsrs abraço

      • Priscila Reis
        Posted at 14:45h, 09 outubro Responder

        Olá Pricilla,
        Fico feliz que tenha gostado das dicas. Espero que realmente lhe sejam úteis, pois é uma viagem maravilhosa. Para voltar mil vezes 🙂
        abraços
        Priscila

    • Plinio Oliveira
      Posted at 23:30h, 05 novembro Responder

      Bom dia Priscila Reis, tudo bom?

      Eu sou motorista na região de Bordeaux e proponho passeios nos vinhedos com tudo organizadinho, e claro parando para as fotos nos pontos estratégicos, meus passeios são sob medida e privado, A Raissa acima fez um passeio comigo.

      Gostei muito do seu conteúdo e lhe convido a visitar o meu indicado no campo “Site” do formulário.

      Quem sabe assim um dia tenha a oportunidade de lhe auxiliar para que possa conferir a qualidade dos meus serviços.

      Saudações.
      Plinio Oliveira

      • Priscila Reis
        Posted at 13:04h, 06 novembro Responder

        Olá Plinio,
        Tudo bem? É sempre bom conhecer profissionais novos. Quem sabe um dia te procuro em Bordeaux.
        Obrigada pelo seu comentário
        abraços
        Priscila

    • Claudio Oliveira
      Posted at 06:17h, 17 novembro Responder

      Olá Priscila.
      Qual o email do Plinio Oliveira?
      Obrigado.

    • Lúcia
      Posted at 21:25h, 26 novembro Responder

      Olá Priscila,
      você pode me informar o nome do hotel em que você ficou em Bordeaux? Estou programando uma viagem para janeiro e gostaria de receber alguma recomendação.
      Obrigada,

      • Priscila Reis
        Posted at 22:07h, 26 novembro Responder

        Prezada Lúcia,
        Fiquei hospedada na pequena cidade de Saint Émilion, no hotel Hostellerie de Plaisance: http://www.hostellerie-plaisance.com/
        É um hotel de luxo maravilhoso. Mais em conta, na mesma cidade, tem o Palais Cardinal http://www.palais-cardinal.com/.
        E se você pretende ficar na cidade de Bordeaux mesmo, veja as opções do booking: http://migre.me/gMvp8
        Boa viagem 🙂
        Priscila

        • Lúcia
          Posted at 03:52h, 29 novembro Responder

          Olá Priscila,
          muito obrigada pela informação.
          Abraços,
          Lúcia

    • Marcelo Luz
      Posted at 03:49h, 30 novembro Responder

      Gostei de todas as dicas,estou indo para bordeaux dia 05/12 ficarei ate dia 20 na cidade,gostaria de saber se vale a pena conhecer os vinhedos essa epoca do ano,um abraço

      • Priscila Reis
        Posted at 13:18h, 09 dezembro Responder

        Marcelo,
        Em qualquer época, é possível conhecer as vinícolas. Há épocas com uvas, época de colheita e pós colheita. Tudo depende de como foi o ano. No ano que fomos, a colheita aconteceu em setembro.
        abraços
        Priscila

    • Caroline
      Posted at 21:17h, 16 dezembro Responder

      Como funciona as visitas às vinícolas? Paga (se sim +/- quanto)? Tem q agendar previamente? Obrigada

      • Priscila Reis
        Posted at 16:29h, 06 janeiro Responder

        Caroline,
        As visitas podem ser agendadas pela internet, pelo telefone, ou pagando na hora. Depende da cave escolhida.
        O preço por pessoa nunca é muito caro. Depende do ano do champagne que se escolher tomar, mas geralmente começa por volta de 15 euros por pessoa.
        abraços
        Priscila

    • Julia
      Posted at 20:24h, 07 março Responder

      Adorei as dicas. Estou indo com duas criancas, de 6 e 7. Elas podem participar das visitas? Alguma dica para criancas?

      • Priscila Reis
        Posted at 20:34h, 14 março Responder

        Julia,
        Tudo bem? Acredito que não seja proibido ir nas visitas com as crianças. O momento da degustação dos vinhos não é tão interessante para elas, mas acredito que possam acompanhar sem problemas. Mas não custa nada perguntar à vinícola da sua escolha, para não perder a viagem. Amamos demais essa região, então aproveitem.
        abraços
        Priscila

      • Plinio Oliveira
        Posted at 23:39h, 14 março Responder

        Julia, pose levar as crianças em Saint-emilion marque Uma viita no Beausejour Becot, as galerizs subterraneas sera intéressantes para eles assim como o suco de uvas para vinhos proposto para as crianças.

    • Mirian
      Posted at 14:29h, 14 junho Responder

      Olá, Priscila,estou curtindo as dicas !gostaria de saber quantos dias no minimo em Bordeaux, e o que conhecer nos arredores? Viajamos sempre de carro tenho 11 dias .
      Abraços
      Mirian

      • Priscila Reis
        Posted at 12:21h, 10 julho Responder

        Mirian,
        Recomendaria uns 5 dias, no mínimo, para explorar as vinícolas da região de Bordeaux. Se vc quiser visita-las, o bom é conhecer 1 pela manhã e 1 à tarde. Para a cidade de Bordeaux, basta 1 dia, onde vc também pode almoçar gostoso ou jantar. O mesmo recomendo para a fofa Saint-Émilion, a nossa paixão na região.
        bjs e aproveite
        Priscila

    • André Morais
      Posted at 02:07h, 12 agosto Responder

      Muito bom Priscila! Obrigado pelas valiosas dicas. Sabes uma média de preço para visitar as melhores vinícolas? Tipo Petrus, Chateau Margaux, Chateau Latour, etc?

      • Priscila Reis
        Posted at 13:29h, 12 agosto Responder

        André,
        Tudo bem? O custo das visitas é sempre baixo, em torno de 25 a 50 euros por pessoa, a depender do lugar. Mas nem todas as vinícolas estão abertas a visitação, como é o caso da Petrus, que não aceita visitas.

    • Renata
      Posted at 02:53h, 25 agosto Responder

      Priscila tenho 4 dias em Bordeaux, vou alugar um carro. Pensei em 1 dia ir para medoc, outro para Souternes, e outro para Saint Emilion . Será q Arcachon vale a pena ? trocar por umas dessas ? Obrigada Renata

      • Priscila Reis
        Posted at 13:32h, 25 agosto Responder

        Olá Renata,
        Não trocaria essas regiões escolhidas, pois são as melhores.
        O Pomerol também tem excelentes vinhos!

    • Renata
      Posted at 03:06h, 25 agosto Responder

      Priscila para alugar carro em Bordeaux seria melhor por qual companhia ? Obrigada Renata

      • Priscila Reis
        Posted at 13:36h, 25 agosto Responder

        Renata,
        Em Bordeaux, retirei o carro na própria estação de trem, tendo alugado através da Europcar.
        Dê uma olhada nesse link seguro, e veja qual a melhor opção de preço/carro. Vc pode fazer a reserva direto através dele, nosso parceiro do blog: http://goo.gl/PuA8Rr
        abraços
        Priscila

    • Itamar Noronha Filho
      Posted at 05:32h, 23 setembro Responder

      Olá, Priscila,

      Você conhece rotas de vinho de bike (bike tour)??

    • Cacau
      Posted at 18:21h, 02 outubro Responder

      Segui seu roteiro agora em setembro de 2014 para Bordeaux e região de st Emilion,que é um espetáculo ! Mas a cidade de Bordeaux é um lixo total ! Não visitem pois é suja e nojenta além de feia e sem atrativos ! Agora os vinhedos são lindos e fiquem hospedados em um Chambre D’Hôtes da região de St Emilion,St Ettienne de Lisse mas nunca entrem em Bordeaux pois vão se decepcionar !

      • Priscila Reis
        Posted at 14:13h, 06 outubro Responder

        Cacau,
        Que maravilha! Bordeaux é uma cidade a ser visitada, pela sua história, mas há muitos outros lugares agradáveis para ficar hospedado na região. Eu também fiquei em St Emilion e amei. Pena saber que a cidade está suja e mal cuidada. Obrigada pelo seu feedback.
        abraços
        Priscila

    • BRUNO C. FORMICOLA
      Posted at 18:34h, 21 janeiro Responder

      Olá Priscila,
      Antes de mais nada parabéns pelo blog e pelas dicas, são sem dúvida nenhuma muito úteis para quem está indo para a região de Bordeaux e França em geral.
      Gostaria de saber como é o domingo em Saint Emilion, fecha tudo ? Existe algum comércio aberto, restaurantes, e as vinícolas será que consigo agendar alguma visita num domingo ?
      Muito obrigado
      Bruno

      • Priscila Reis
        Posted at 17:16h, 22 janeiro Responder

        Bruno,
        Tudo bem? Vc me pegou! Eu não lembro se estávamos lá no domingo. O melhor é entrar em contato com as vinícolas para saber. Acredito que na cidade de Saint Emilion, por ser tão pequena, as lojinhas fecham, mas alguns restaurantes devem se manter abertos, mas também recomendo tirar a dúvida. Se for ficar hospedado na própria cidade, acredito que o hotel pode confirmar isso pra vc.
        abraços
        Priscila

      • Plinio
        Posted at 17:32h, 22 janeiro Responder

        Bom dia. Em Saint Emílio quase tudo está aberto aos domingos durante o período de Abril – Novembro. Alguns Chateaux não abrem aos domingo, mas temos muitas opções disponíveis.

        • Priscila Reis
          Posted at 23:47h, 22 janeiro Responder

          Obrigada Plinio 🙂

    • Ana Carolina Ribeiro
      Posted at 21:07h, 03 março Responder

      Olá Priscila,
      estou indo para Bordeaux dia 15 de abril agora e gostaria de saber se vc possui dicas atualizadas de vinícolas para visitar.
      Vamos apenas eu e meu marido.
      Outra duvida: essa época do ano é uma boa para conhecer a regiao?
      Obrigada!

      • Priscila Reis
        Posted at 14:54h, 12 março Responder

        Ana Carolina,
        Tudo bem? Essa viagem foi feita há algum tempo, mas as melhores caves são essas mesmo. São centenárias e como a região já está toda tomada, é difícil ir surgindo novas. A época de abril é boa para visitar toda a França, pois o clima é ameno, temperaturas girando em torno de 12º e 18ª, as flores começam a aparecer e costuma ter tempo bom.
        Aproveitem 🙂

    • Mirella
      Posted at 19:56h, 14 maio Responder

      Oi, Priscila!
      Adorei o seu post!
      Irei para Bordeaux com meu namorado por 3 dias inteiros (04/06 a 06/06), ficamos muito interessados no serviço do Plínio – os comentários são excelentes – mas fica um pouco caro para apenas dois, já que vamos passar um mês na França.
      Você tem sugestão de alguma alternativa para conhecer bons vinhedos? Sabe dizer se essa época tem muitos brasileiros lá? Queria ver se achava pelo menos um outro casal para dividir o passeio, já que o valor é o mesmo para uma ou sete pessoas.
      Obrigada!

      • Priscila Reis
        Posted at 13:22h, 15 maio Responder

        Oi Mirella,
        Acredito que seja uma época cheia sim, mas não tenho como ajudar nessa questão de dividir o passeio. Veja com ele 🙂

    • robertosinay
      Posted at 22:27h, 23 maio Responder

      Olá, Priscila!

      Encontrei seu site pesquisando sobre o Château Pétrus. Coincidentemente, moramos em Salvador.

      Gostaria de saber se você pode me ajudar com uma informação.

      Eu gosto muito de vinhos, mas apenas recentemente tendo me mudado, montei uma varanda como gostaria, com cervejeira e, em breve, uma adega climatizada. Desta forma, estou buscando bons vinhos (já fazemos degustação com amigos). Vi que você foi para a região de Pomerol, que produz o Petrus. Estive em Paris em 2012, mas meu foco não era esse, portanto, pergunto: na região, pode-se comprar esses vinhos diretamente do produtor? Se sim, você sabe o preço de venda para quem visitar a vinícola?

      Agradeço sua atenção,

      Roberto

      • Priscila Reis
        Posted at 15:12h, 30 maio Responder

        Olá Roberto,
        Tudo bem? É uma delícia esse mundo dos vinhos, e aos poucos, vamos aprendendo e gostando ainda mais, não é mesmo?!
        Bom, pela minha experiência em viagens, o preço dos vinhos nos próprios Chateaux são iguais ou até superiores ao preço vendido em lojas especializadas. Essas lojas compram uma grande quantidade de um vinho com preço de atacado e as vezes até compram um lote maior do que o que o produtor fica, e dessa forma, vendem por um preço mais baixo. Em alguns Chateaux, eles nem vendem o vinho. Já em outros, vendem vinhos especiais que só são encontrados in locu.
        Resumindo: Não tem uma regra certa, mas não espere comprar vinhos com melhores preços apenas porque está indo comprar na fonte.
        Se for a Paris, lojas como a Lavínia: http://www.lavinia.fr/fr são uma ótima opção.
        Espero ter ajudado.
        abraços
        Priscila

    • Marcelo Tapety
      Posted at 19:35h, 07 setembro Responder

      Priscila, como é bom tirar dúvidas com quem conhece…. Estou viajando dia 16/10 a França, ficando 4 dias em Bordeaux, como é a primeira vez, e considerando que não falo nada em francês e só o básico em inglês, quero saber qual o grau de dificuldade de conhecer as vinícolas da região de carro alugado, ou qual melhor alternativa? gostaria de saber também se a melhor opção para agendar visitas aos chateaus e pelo site?

      • Priscila Reis
        Posted at 21:47h, 07 setembro Responder

        Respondi no outro comentário 🙂

    • Jairo Quirelli
      Posted at 00:43h, 29 janeiro Responder

      oi Priscila, estou degustando os seus comentarios abaixo maravilhosos.Vizitaremos Bordaux em maio 2017, dois casais, onde nenhum deles conhece esta região, estamos anciosos pois sou o maior consumidor de vinhos do mundo – que exagero é logico mas gostqria de receber algumas dicas de hospedagem e visitas às vinicolas- pois ja visitei vivicolas em todos BRasil Argentina, Chile, Uruguai, Portugal, Espanha , Italia, faltando apenas França e EUA.

      • Priscila Reis
        Posted at 14:44h, 12 fevereiro Responder

        Olá Jairo,
        Que bacana! Eu amo a região de Bordeaux! Vinhos maravilhosos e cidades especiais como Saint Emilion, a minha preferida 🙂
        Aproveite

    Deixe seu comentário