Reserve Agora logo

Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

Priscila Reis| Fev 20, 2015 | O que fazer

Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

 

Para os amantes do champanhe, a visita às cidades de Reims e Epernay na famosa região de Champagne, ao norte de Paris, vale muito à pena.  Nelas, concentram-se as grandes casas ou “Maisons” produtoras de champanhe, a bebida mais celebrada do planeta. Em Epernay, você encontra a Moet & Chandon e a Perrier Jouet. Já Reims é sede da Veuve Clicquot,PommeryTaittingerMumm, dentre outras.

Como chegar em Reims e Epernay:
De Paris, você pode pegar um trem de alta velocidade (TGV), rumo à cidade de Reims, que dura apenas 45 minutos. O ideal é comprar o e-ticket com antecedência pela internet através do site da SNCF.

Para ir a Epernay, assim que chegar na estação de trem de Reims, vá ao guichê de venda de bilhetes e compre o trem de ida e volta. O bilhete custa em torno de 12 euros e pode ser usado em qualquer horário. Como há trem quase que de hora em hora, você não precisará se preocupar em agendar. Basta coordenar com o horário da sua visita.

Champagne tremRegião de Champagne: como visitar as caves mais famosas


Roteiro ideal na região de Champagne:
O roteiro ideal para quem vai fazer este bate e volta é conhecer primeiro a Moet & Chandon em Epernay e depois voltar para visitar uma ou duas “Maisons” em Reims e aproveitar o restante do tempo livre para visitar a famosa Catedral de Notredame da cidade, antes de pegar o trem de volta.  Mas é preciso agendar as visitas nas Maisons, para garantir a vaga! O site oficial da região de Champagne tem a lista de contatos de todas as Maisons abertas à visitação. Eu visitei a Moet & Chandon e a Veuve Clicquot, que apesar de, atualmente, pertencerem ao mesmo grupo, são extremamente diferentes! Numa próxima vez, ficaria em Reims para visitar a Taittinger e a Pommery.


Detalhes da nossa experiência: 
A nossa experiência na região foi incrível. Na Moet & Chandon, fizemos o Grand Vintage Tour, que dava direito a degustar 2 taças de champanhe Grand Vintage. A cave da Maison Moet & Chandon é bem tradicional, passando a sensação de que você está num lugar que existe há centenas de anos…o que não é mentira! Quem nos guiou pela cave foi o então diretor Christophe Martins, que nos deu uma excelente aula sobre a produção da bebida e as suas borbulhas mágicas!

Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

(Garrafas de Moet Chandon “envelhecendo”)
Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

Saímos de lá diretamente para o Manoir de Verzy (foto abaixo), uma das propriedades da família Clicquot, onde fomos recebidos como lordes pelo tataraneto da Madame Clicquot, Sr. Edouard Denezelle. Toda essa pompa e circustância devido aos contatos de uma das integrantes do nosso grupo, que nos levou a almoçar como convidados de honra da casa! Um luxo só. Pensem num almoço que começou com canapés e champanhe servida por garçon de luvas brancas, seguido de lagosta, galo, queijos, sobremesas e terminou com degustação de várias Grand Vintage, para que conseguíssemos sentir os mais diferentes aromas, desde frutas ao pão, tabaco e café. O detalhe é que esse almoço é restrito para convidados, e não aceita visitantes.

Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

Uma opção para quem quer ter uma experiência à altura é almoçar ou jantar no restaurante gastronômico do Domaine Les Crayères em Reims, que tem em seu menu uma variedade de 600 rótulos de Champagne.

Les CrayèresRegião de Champagne: como visitar as caves mais famosas – crédito da imagem: Maurice Rougemont, cedidas por Cap/Amazon

De lá, quase tortos de tanto beber e comer, fomos visitar a famosa cave da Veuve Clicquot em Reims. Apesar de existir há mais de cem anos e ser toda talhada nas pedras, é tão grande que mais parece uma cidade subterrânea, já que por lá passa carro carregando as bebidas…tem sinaleira, os motoristas buzinam e a gente sente que está em outro mundo. A escuridão é amenizada pela iluminação cênica do local e o frio que faz lá em baixo, mesmo no verão, pede um casaquinho!

Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

Na foto acima, caixas empilhadas na cave da Veuve Clicquot.

Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas

Depois de ouvir um pouco mais sobre a produção da champanhe e de degustar mais algumas taças, ainda é possível adquirir a bebida e outros itens interessantes na lojinha da Maison. As vezes é possível encontrar peças exclusivas, como aquela famosa porta bebida em forma de geladeira laranja, assinada por alguém famoso, o que faz a alegria dos colecionadores. Se precisar de um taxi ou serviço de van, entre em contato com a empresa “Les Taxis du Vignoble Champenois”.

Se pretender ficar uma noite em Reims, a minha dica de hospedagem é o Chateau Les Crayeres, pertencente à cadeia Relais & Chateaux, cujo restaurante gastronômico propõe em seu menu mais de 600 rótulos diferentes de Champagne.

Para reserva de hotéis em Reims, clique aqui.

Champagne Crayeres P4Região de Champagne: como visitar as caves mais famosas – crédito da imagem: Maurice Rougemont, cedidas por Cap/Amazon

 

E voilá! Pode voltar para Paris feliz da vida e sentindo que aprendeu um pouquinho sobre champagne…e com gostinho de quero mais!

Leia também:

Passeios em Bordeaux, Saint-Émilion e as melhores vinícolas da região

Onde ficar em Paris: dica de hotéis e regiões

Roteiro de compras em Paris

Melhores Bistrôs de Paris

Roteiro de 5 dias em Paris

Tags:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • LenSOP

    out 25, 2013

    Olá Priscila. Estou começando a elaborar meu roteiro de viagem a França (primeira vez) e encontrei (e adorei) seu blog. Uma coisa que estava passando despercebida era justamente a região de Champagne, adorei suas dicas e quero incluí-la no meu roteiro. Mas fiquei com dúvidas. Indo-se de TGV para Remis por exemplo, como me locomovo por lá? O mesmo para Epernay? Aluguel de carro? Como? Obrigada

    Responder
    • Priscila Reis

      out 25, 2013

      Querida Lenita, Obrigada por seu comentário no VOALI! A cidade de Reims pode ser feita de taxi, tendo vários na frente da própria estação. Se quiser explorar bastante, sem destino certo, talvez seja melhor alugar um carro mesmo. Uma boa opção é a Europcar: http://www.europcar.com/car-rental-FRANCE-REIMS.html Para chegar até Epernay, na própria estação de Reims você compra o bilhete de trem, e faz o trajeto até Epernay. Como ela é bem pequena, é possível visitar a vinícola da Moet & Chandon a pé, e depois retornar para a estação, onde pegará o trem de volta a Reims. Parece muito, mas as 2 cidades são coladinhas, então é muito rápido, e o trem, de superfício, sai a todo tempo da estação. Espero ter ajudado :) Abraços Priscila Reis

      Responder
      • Bia Tannuri

        fev 06, 2014

        Oi Priscila! Obrigada!!

        Responder
      • LenSOP

        out 25, 2013

        Oi Priscila! Muito obrigada pelas informações, com certeza muito úteis. Estou passeando pelo seu blog e descobrindo uma infinidade de dicas e idéias. Agradeço a ajuda!!! Qualquer nova dúvida volto por aqui. Beijos

        Responder
        • Elaine

          nov 08, 2013

          olá. Priscila. os tours são pagos? em media, sai quanto???? bjs

          Responder
          • Priscila Reis

            nov 11, 2013

            Elaine, Os tours são pagos, mas o preço não é muito alto. Variam de 10 euros a 30 euros por pessoa, a depender da cave que você for visitar. Veja os preços da Moet & Chandon aqui, para ter uma idéia: http://www.moet.com/Visit-us/Visit-our-cellars abraços Priscila

            Responder
          • Irene

            nov 12, 2013

            Olá Priscila, adorei as dicas! Se for alugar um carro em reims como fica a fiscalização para dirigir depois de ter tomado umas tacinhas de champagne?

            Responder
            • Priscila Reis

              nov 12, 2013

              Irene, Tudo bem? Perguntinha difícil hein? rsrsrs Acredito que em qualquer lugar do mundo, se a polícia parar e o condutor estiver bêbado, as regras do país serão aplicadas, podendo até ser preso. Mas não sei, especificamente, no caso da França. É sempre bom não exagerar! abraços Priscila

              Responder
            • Eliete Bernal Arellano

              nov 21, 2013

              Oi, Priscila. Planejando e pesquisando para a minha viagem para a região de Champagne, encontrei o seu site e ADOREI! Já estou tentando reservar o Hotel Les Crayeres, como você sugeriu e agora estou buscando fazer a reserva para o almoço na Manoir de Verzy. Você tem o contato deles? Não consegui achar na internet. Obrigada pelas preciosas dicas. Um forte abraço, Eliete

              Responder
              • Priscila Reis

                nov 22, 2013

                Eliete, Tudo bem? Infelizmente, esse almoço no Manoir de Verzy não é aberto ao público. Nós fomos lá por questões comerciais. Mas vc pode comer no restaurante do Les Crayeres que é super bem cotado :)))) beijos Priscila

                Responder
                • Eliete Bernal Arellano

                  nov 23, 2013

                  Que peninha... Vou tentar no Les Crayeres. Obrigada! Beijos, Eliete

                  Responder
              • Danielle

                dez 06, 2013

                Olá agendei a visita para a Moet Chandom agora para o dia 26/12 para ás 15:15. Estou com duvidas do que fazer antes e depois da visita. Você recomenda conhecer Notredame, mas não sei se vou no período da manha e a tarde foco somente nas vistas. Você pode me dar alguma sugestão de roteiro ? Estou aflita :( Super Obrigada, Beijos Danielle

                Responder
                • Priscila Reis

                  dez 09, 2013

                  Danielle, Você pode visitar uma outra Cave pela manhã, passear na praça da Igreja depois dessa visita, almoçar, e seguir para a Moet & Chandon à tarde! Que tal? abraços Priscila

                  Responder
                • Edson

                  dez 18, 2013

                  Olá, estava passeando pela net e encontrei seu site, muito bom! Com respeito as visitas as caves de champanhe, uma dúvida: existe visita guiada com alguém explicando em portugues? Edson

                  Responder
                  • Priscila Reis

                    jan 06, 2014

                    Edson, Passeios em português nas caves é um pouco difícil, mas como hoje em dia tem aumentado o número de pessoas que falam português, por conta do grande número de visitantes brasileiros, quem sabe?... Sugiro ligar para as caves selecionadas e perguntar se há esta opção. Em alguns casos, sei que é possível realizar a visita com guia que fale espanhol. abraços Priscila

                    Responder
                  • Ariane

                    jan 02, 2014

                    Olá Priscila, o seu blog está ótimo. Quanto aos tours, as explicações são todas em francês? Você fala francês? Como se comunicaram? Estamos planejando nossa viagem e bateu a dúvida, pois não falamos francês. Obrigada, Beijos Ariane

                    Responder
                    • Priscila Reis

                      jan 06, 2014

                      Ariane, Tudo bem? Os tours podem ser feitos em inglês também. Em alguns casos, é possível optar pelo espanhol, mas é preciso ligar para perguntar se tem essa opção. Hoje em dia na França, a maioria dos lugares turísticos já adotou o inglês com língua "oficial", apesar de sempre ser possível realizar em francês abraços Priscila

                      Responder
                    • Maurício Milet

                      jan 09, 2014

                      Boa tarde. Excelente seu site! Muito obrigado pela ajuda. Gostaria de visitar a região de Champagne no fim de janeiro num fim-de-semana prolongado. Poderia me informar se há ajguma chance? E como poderia programar? Obrigado.

                      Responder
                      • Priscila Reis

                        jan 27, 2014

                        Maurício, Tudo bem? Há sempre chance de conhecer as vinícolas na região de Champagne. O melhor é escolher a vinícola e entrar no site deles para ver se há visitação todos os dias e quanto custa. Para chegar à Epernay ou Reims, basta pegar um TGV de Paris e pronto. Dá para fazer bate-volta, inclusive, mas se puder dormir la, vai aproveitar mais um pouco. abraços Priscila

                        Responder
                      • Bia Tannuri

                        fev 03, 2014

                        Oi, para visitar a Moet & Chandon, sua dica é ir de trem ate Reims e depois pegar outro trem para Epernay. Não poderia ir de trem direto até Epernay? Pelo que vi no site da TGV, há trem direto para lá. Aguardo retorno. Obrigada

                        Responder
                        • Priscila Reis

                          fev 04, 2014

                          Oi Bia, Quando fui, ainda não tinha esse trem direto para Epernay, mas vc tem razão. No site da Rail Europe, já está disponível sim, e é uma ótima opção, se quiser visitar a Moet. Veja este link: http://migre.me/hIDsJ Em Reims, ficam grande parte das caves famosas, como a Veuve Clicquot. abraços Priscila

                          Responder
                        • Samara

                          fev 15, 2014

                          Oi Priscila, Estou programando uma viagem com minhas irmas e tia e gostaria de visitar a Champagne, achei seu site e adorei. Tenho uma questao: você comprou um oenopass para as vinicolas de Reims e Epernay ou você pagou separadamente cada uma?? Obrigada Samara

                          Responder
                          • Priscila Reis

                            fev 17, 2014

                            Cara Samara, Não comprei esse passe não. Na época que fui, comprei em cada uma das caves, no edifício principal. Mas se agora tem esse passe, deve ser interessante. Se vc usar, volta aqui para contar como foi tá! bjs Priscila

                            Responder
                          • Júnior Meirelles

                            mar 23, 2014

                            Oi , qual é média de tempo que vc gasta para visitar a Moet & Chandon , estou agendando a visita para o período da manhã e na parte da tarde na cave Veuve Clicquot em Reims , Aguardo retorno , Obrigado

                            Responder
                            • Priscila Reis

                              mar 23, 2014

                              Olá Junior, Em média 1h30 min a 2 horas. Está ótimo fazer uma pela manhã e outra pela tarde, considerando o deslocamento entre as cidades de Reims e Epernay. Abraços Priscila

                              Responder
                            • Marcela

                              jan 27, 2015

                              Olá Priscila! Adorei o Blog e as caves da Moet & Chandon e da Veuve Clicquot são as que eu mais quero conhecer. Estou indo a Paris em Julho... Com quanto tempo de antecedência é bom reservar o passeio? Há restaurante em alguma dessas vinícolas ou é preciso almoçar na cidade? Obrigada, Marcela!

                              Responder
                              • Priscila Reis

                                jan 29, 2015

                                Olá Marcela, Não há restaurante nas vinícolas selecionadas, então é melhor reservar algum lugar para comer, seja em Reims, onde fica a Veuve, ou em Épernay, onde fica a Moet. O Les Crayeres em Reims tem um restaurante maravilhoso, porém não é econômico: http://www.lescrayeres.com/. Acredito que 1 mês de antecedência é suficiente para reservar o passeio. abraços Priscila

                                Responder
                              • Germana Lara

                                mar 04, 2015

                                Olá Prisicila tudo bem? Você tem outra dica de hospedagem em Remmis ou Epernay, fiz uma cotação do hotel chateuau les cheres, mas a diária está em torno de dois mil reias.obrigada. é melhor me hospedar em qual das duas cidades? irei à paris, deposi passsarei 3 dias nesta região e volto para Paris.Obrigada

                                Responder
                                • Priscila Reis

                                  mar 12, 2015

                                  Olá Germana, Eu me hospedaria em Reims, que é maior e tem uma linda catedral para ser apreciada à noite. Epernay pode ser visitada rapidinho, pegando um trem que leva 20min. Veja algumas opções de hotéis em Reims e escolha de acordo com o seu orçamento. No link que proponho, coloquei os hotéis por ordem de avaliação dos hóspedes: http://goo.gl/VGIKt2 abraços Priscila

                                  Responder
                                • gilbia

                                  abr 02, 2015

                                  Oi Priscila, estou adorando suas dicas! Estou indo a Paris em maio e desta vez quero conhecer a região de Champagne. Um receptivo me passou o valor de 200€ por pessoa para 12 horas por lá. Considerando os valores de trem, táxi para deslocamento entre as vinícolas, gostaria de sua opinião sobre este valor. Beijos e muito obrigado Gilbia

                                  Responder
                                  • Priscila Reis

                                    abr 05, 2015

                                    Oi Gilbia, Tudo bem? Achei que o preço vale a pena sim. Dará tranquilidade e está bem justo, considerando que vc não precisará pegar táxi. Também dá flexibilidade, e vc pode sair a hora que quiser. Aprovado :)

                                    Responder
                                  • Liliane

                                    abr 06, 2015

                                    Oi! Esse almoço é apenas para convidados? Tem como reservar? Fiquei interessada, pois vou na Chandon, seria uma ótima oportunidade...

                                    Responder
                                    • Priscila Reis

                                      abr 06, 2015

                                      Liliane, Infelizmente, esse almoço é para convidados. Tente o restaurante do Domaine Les Crayères: http://www.lescrayeres.com/ abraços Priscila

                                      Responder
                                    • Eve

                                      jun 02, 2015

                                      Oi adorei as dicas , você pode me dizer quanto tempo dura a visita em cada vinícola pretendo visitar a moet e a veuve?É possível fazer as duas no período da manhã ?

                                      Responder
                                      • Priscila Reis

                                        jun 02, 2015

                                        Eve, Tudo bem? Acho difícil fazer as 2 no mesmo turno, pois são em cidades diferentes, embora próximas. Pode ser que consiga fazer uma no primeiro horário, saindo rápido para a estação de trem (ou seguindo de carro), até a outra, e fazer no final da manhã, mas acredito que será corrido.

                                        Responder
                                      • Debora

                                        fev 18, 2016

                                        nossa que top!

                                        Responder
                                        • ARIANE

                                          abr 13, 2016

                                          Olá Priscila....amei suas dicas, vc poderia informar como consigo o contato para também almoçar na Manoir de Verzy, da Veuve Clicquot?!?! desde já agraço ;)

                                          Responder
                                          • Priscila Reis

                                            abr 15, 2016

                                            Ariane, Fomos convidados na época. Lembro que não é aberto ao público, infelizmente. Mas há um restaurante excelente no Chateau Les Crayères: http://www.lescrayeres.com/ abraços Priscila

                                            Responder
                                          • Luiz Gustavo Araújo

                                            ago 29, 2016

                                            Oi Priscila, vou agora em Outubro, mas parece que nesse mês Moet & Chadon é fechada, verdade?

                                            Responder
                                            • Priscila Reis

                                              set 15, 2016

                                              Luiz, Melhor você ligar lá ou enviar um email para confirmar com eles!

                                              Responder
                                            • Senhorinha Marlene de Moraes

                                              set 04, 2016

                                              Olá Priscila, estou tentando comprar bilhetes para Reims TVG, mas não consigo comprar direto no site pois pedem endereço na Inglaterra. O site em português cobra 40 euros para agendar. É possível comprar na hora? Depois de ler seu blog fiquei com vontade de conhecer. Obrigada

                                              Responder
                                              • Priscila Reis

                                                set 15, 2016

                                                É possível comprar na hora sim. Normalmente não tem problema de vaga :)

                                                Responder
                                              • Leobardo Souza

                                                mar 15, 2017

                                                Olá, Priscila! Fiquei bem impressionado com as informações do seu blog. Estou indo para a França em dezembro próximo, ficando até 05 de janeiro. Três adultos e uma criança de 13 anos. Vou ficar em Amiens, casa de meu filho. Você pode informar se criança dessa idade pode entrar nas caves e se paga como adulto?

                                                Responder
                                                • Priscila Reis

                                                  abr 12, 2017

                                                  Oi Leonardo, Não sei te informar especificamente! O ideal seria entrar no site de cada cave que pretende visitar ou ligar, para ver o que eles falam. Eu acredito que, estando acompanhado de adulto, não teria problema, até pela própria cultura francesa, que tem o hábito que incluir os filhos em TODOS os programas, até pq não tem com quem deixá-los. Espero ter ajudado :)

                                                  Responder
                                                • Angelo Max

                                                  jun 07, 2017

                                                  Olá Priscila ! Parabéns pelo site ! por favor, é possível visitar as caves a pé á partir da estação de trem ? ou todas são distantes uma das outras ? pegando como referência Reims. abs Angelo Max

                                                  Responder
                                                  • Thais Tavares

                                                    mar 01, 2018

                                                    Boa tarde Priscila! Vc poderia me informar, por favor, como é feito o deslocamento uma vez que se chega em Reims e Epernay? Imagino que seja necessário carro para se chegar às maisons, certo? Achei esse site na internet e estou amando! Vou para Paris no final do mês e estou tentando planejar esse passeio, mas infelizmente não tenho achado tantas informações... muito obrigada!! Att., Thais.

                                                    Responder
                                                    • Priscila Reis

                                                      mar 01, 2018

                                                      Vc vai precisar de carro sim. O ideal é pegar um táxi ou ver com as maisons se elas indicam algum motorista que faça esse passeio. Acredito que tmb deva ter uber hoje em dia. :) Priscila

                                                      Responder
                                                    • Pierre Pichoff

                                                      abr 10, 2018

                                                      A regiao da Champagneé uma regiao imperdivel, certamente deve ser incluida no seu roteiro na França. Acredito que em 3 dias, você ja tera uma boa visao geral da Champagne Eu ofereço roteiro privativo para esta linda regiao : https://www.descobrindoanormandia.com.br/roteiro-tematico/roteiro-champagne-3-dias-de-degustacao/

                                                      Responder
                                                      • Priscila Wierman

                                                        abr 09, 2019

                                                        Olá! visitando seu blog fiquei com dúvida de como me deslocar entre as vinícolas.....minha viagem será mês que vem e sairei de Paris no TGV até REIMS. Do centro como fazer para visitar a região de champagne? Dá para ir de transporte público ou necessariamente tem de ser de taxi? Minha dúvida é como chegar até as vinícolas e o deslocamento entre elas.

                                                        Responder
                                                        • Priscila Reis

                                                          abr 16, 2019

                                                          O ideal é taxi! Acredito que hoje em dia tmb tenha uber fazendo esses trajetos :)

                                                          Responder